Cidades turísticas boas para se caminhar

Cidades turísticas

Muita coisa se perde pelo caminho quando escolhemos ir de um canto a outro, nas cidades turísticas que visitamos, usando algum meio de transporte. As vantagens vão além de apenas descobrir ou redescobrir lugares: o exercício físico e a economia com transporte são grandes vantagens quando decidimos conhecer lugares com nossos próprios pés.

De dentro de um automóvel fica mais difícil encontrar uma lojinha interessante, um restaurante do qual ninguém nunca ouviu falar- mas que tem uma das melhores comidas da cidade- ou algum parque tranquilo e charmoso que só os moradores frequentam. Descobrir riquezas em algum destino é mais provável quando decidimos fazer o roteiro a pé.

Algumas distâncias vão exigir um pouco mais de tempo para serem percorridas a pé, ou alternadas com outros meios de transporte, mas o esforço sempre vale a pena.

Cidades turísticas que merecem uma boa caminhada

Ouro Preto, Minas Gerais

Esta cidade histórica mineira é um dos exemplos de cidades turísticas que parecem que foram feitas para serem exploradas a pé. Além da curta distância entre um ponto turístico e outro, o charme irresistível das ruas de paralelepípedo convida os turistas para uma boa caminhada. O Museu de Aleijadinho, a Igreja de São Francisco de Assis e a Praça Tiradentes estão colados uns nos outros. Ademais, a alguns passos de distância, o turista encontra mais tesouros da cidade: a Igreja Nossa Senhora do Carmo, o Teatro Municipal, a Rua Conde de Bobadela, principal centro comercial da cidade, e a Casa dos Contos, que também merece a visita.

Recife, Pernambuco

O Centro Histórico da capital pernambucana está repleto de história. Dar uma volta a pé pela região é uma viagem ao período colonial brasileiro. A influência da cultura portuguesa e holandesa – Recife esteve em domínio holandês de 1630 a 1654 – está por toda parte. Uma boa opção para começar o dia de passeio é o Paço Alfândega, edifício de 1732 que já funcionou como convento e sede da Alfândega e hoje é um centro comercial. Ali próximo está a Praça Rio Branco, mais conhecida como Marco Zero, ponto de partida para todas as medidas oficiais da cidade. Continuando, existem ainda as Praças do Arsenal e Tiradentes e a Igreja Nossa Senhora do Pilar.

Florença, Itália

A pequena Florença, como outras famosas regiões italianas, é o que muitos chamam de cidade do bem viver. É um lugar onde a vida acontece num tempo próprio, longe da loucura e do corre-corre dos grandes centros urbanos. Somado à isso está o fato de que em várias ruas não é permitido o fluxo de carro. Se, ou quando, liberados, nem sempre eles cabem no estreito espaço entre as calçadas, sempre abarrotadas de turistas e gente local!

Dubrovnik, Croácia

Um dos destinos turísticos mais concorridos do Mar Adriático, a cidade croata de Dubrovinik tem ruas em paralelepípedos que convidam os turistas a explorá-las a pé. Ela é rodeada de muralhas e fortificações que misturam arquitetura medieval, renascentista e barroca, além de ser Patrimônio mundial tombado pela Unesco. Do ponto de vista ecológico, é uma das cidades mais bem cuidadas da Croácia, livre de grandes multidões e também de longas avenidas e de edifícios altos. Sua população não chega a 50 mil pessoas.

 

Separe sua mochila, garrafa de água, mapa local e boa caminhada!

Weekend Bag

Weekend Bag

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *