Empoderamento feminino: a luta não pode parar

Empoderamento feminino

Acredito que todos nós temos uma grande mulher que fez ou ainda faz parte de nossas vidas a qual vemos como um exemplo de mulher forte, batalhadora, símbolo de empoderamento, não é mesmo?

Esse mês tão especial deve ser lembrado por essas e outras grandes mulheres da história, que plantaram uma semente pela luta do empoderamento feminino e que estimulam as mulheres atualmente a seguirem o movimento. Grandes nomes como Joanna D’arc, Xica da Silva e tantas outras que foram pioneiras na busca da inserção da mulher na sociedade e na luta de seus direitos, como o de votar e de trabalhar.

A igualdade entre homens e mulheres, na minha visão, ainda está um pouco distante da ideal. Todos precisamos nos mobilizar na construção de uma sociedade mais igualitária, inclusive as próprias mulheres. Felizmente isso vem mudando com o tempo.

A ONU Mulheres é um grande exemplo disso. Ela atua como uma entidade que busca promover o empoderamento da mulher e a igualdade de gênero através do apoio a articulações e movimento de mulheres e feministas, entre elas mulheres negras, indígenas, jovens, trabalhadoras domésticas e trabalhadoras rurais nas áreas de economia, política, segurança e paz. A campanha He For She (Eles por Elas) busca essa integração de homens e mulheres na luta dos direitos femininos, na remoção de barreiras sociais e culturais que impeçam as mulheres de atingirem seu potencial e na construção de uma sociedade igualitária.

“Não se nasce mulher: torna-se mulher” – Simone De Beauvoir, uma das vozes do empoderamento feminino

Muitas mulheres estão engajadas nessa luta. Pessoas influentes nas áreas acadêmicas, governamentais e da saúde contribuem para a asseguração dos direitos femininos. Para que a mulher seja e faça o que deseja: ser realmente livre em suas escolhas. Porque de fato, como diz a frase da grande filósofa Simone De Beauvoir, ser mulher não é fácil, é uma constante construção dentro de si e da sociedade, até que se torne uma verdadeira mulher.

Em nosso dia a dia podemos nos inspirar nessas grandes mulheres e também nas que estão próximas a nós, como nossa mãe e avó, que nos despertam o desejo de mudança e de liberdade. A sororidade – irmandade entre mulheres – emoldura o novo pensamento, em que nos colocamos mais próximas na busca do que convém às mulheres e nos unindo fortemente. É importante que a imagem da mulher, na sociedade e entre nós, se transforme.

Mulheres, vamos nos unir e lutar pelo nosso direito de sermos ouvidas. Essa luta é necessária. Faça as suas escolhas e seja feliz sendo quem você quer ser!

Semana que vem vamos continuar o tema sobre mulheres, trazendo um assunto que deve ser debatido e combatido: violência e preconceito contra a mulher.

Beijos,

 

Boneca Frida M - Rede Asta

Boneca Frida M – Rede Asta

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *