Filmes sobre mulheres e dirigidos por mulheres

Filmes sobre mulheres e dirigidos por mulheres

Na semana do Dia Internacional da Mulher, são elas o destaque aqui na Bemglô. E para falarmos de arte e cultura não seria diferente. As mulheres não são apenas inspirações por belas poesias e pinturas, mas também são as que produzem muitas dessas obras. No cinema, a tão popular sétima arte, também. Há diversos belos filmes sobre mulheres fortes e inspiradoras, com histórias marcantes, mas quais desses filmes são também dirigidos por mulheres? Confira abaixo cinco filmes que marcaram por suas histórias e a mente de uma mulher por trás de toda a produção.

Filmes sobre mulheres imperdíveis

Mulher Maravilha

Não tem como falar dos filmes sobre mulheres fortes sem citar Mulher Maravilha, o clássico atemporal da heroína que inspira mulheres ao redor do mundo. O filme dirigido por Patty Jenkins em 2017 conta a história de Diana, uma princesa desde muito cedo criada para ser uma grande lutadora, que quando chega à fase adulta encontra sua missão: salvar o mundo de uma terrível guerra. Para além de toda a ação, o filme é importante não só por colocar a mulher no lugar de uma super-heroína, algo predominantemente masculino nas telas de cinema, mas pelo reflexo que isso teve: salas de cinema repletas de meninas inspiradas e se sentindo super-heroínas também. Quando há um nome feminino assinando a direção desses filmes sobre mulheres fortes – o maior cargo no que tange o resultado final da produção-, isso se torna ainda mais significativo!

Que horas ela volta?

;

Em terras brasileiras, distante de toda a magia das obras de Hollywood, uma produção nacional tomou os festivais internacionais com a mesma intensidade de outros grandes filmes: Que Horas Ela Volta, dirigido por Anna Muylaert conta a história de uma empregada doméstica que longe de sua família vive a maior parte de seu tempo em função da família de seus patrões. Uma história simples que é realidade de muitas mulheres pelo Brasil. O tocante da história se inicia quando sua filha passa no vestibular e precisa ir à cidade grande estudar. A relação de mãe e filha, riqueza, pobreza e oportunidades faz desse um importante filme para lembrar sempre capacidade e força da mulher brasileira. A interpretação memorável fica por conta de Regina Casé.

É proibido fumar

Anna Muylaert também foi o nome por trás de outras produções que marcaram o cinema brasileiro com mulheres protagonistas. Assim foi com “É proibido fumar”, filme de 2009 que conta a história de Baby (Gloria Pires), uma professora de violão que vive sozinha no apartamento herdado da mãe. Entre a solidão do espaço e intrigas familiares, vê no cigarro sua única companhia. Tudo muda quando Max (Paulo Mikos), também músico e seu novo vizinho, bate à sua porta. O filme é marcado não só pelas situações delicadas e engraçadas, como pela atuação de Gloria e Paulo e pelo fato de ser um filme escrito, dirigido e produzido por mulheres.

Tomboy

Tomboy é um filme de 2011 que certamente vai te fazer pensar. Escrito e dirigido por Céline Sciamma, , o filme conta a história de Laure, uma menina de traços delicados mas que se sente confortável em roupas ditas masculinas. Ao mudar de bairro e ter a possibilidade de fazer novos amigos, é para os meninos do bairro com quem ela vai brincar que se apresenta, sem pensar duas vezes, como Mikael. Ao longo da história, o filme vai dialogar sobre identidade de gênero de uma forma delicada, aliado às transformações naturais de toda pré-adolescência, e a importância do suporte da família para o crescimento saudável de uma criança. As atuações de Zoé Héran (Laure/Mikael) e Sophie Cattani (a mãe) garantem toda a sutileza viceral que acompanha a narrativa.

Minhas mães e meu pai

Dirigido por Lisa Cholodenko, Minhas Mães e Meu Pai é um filme de 2010 que trata de todas as histórias, inconstâncias e aventuras que toda família passa. Porém, aborda com extrema naturalidade uma família que para muitos pode ser peculiar: Janini e Laser, um casal de adolescentes, vivem com suas duas mães, um casal interpretado por Julianne Moore e Annette Bening. O desenrolar da história se dá quando a filha mais jovem do casal parte em busca de seu pai biológico e a partir daí debates sobre maternidade, família, relação a dois, crescimento e juventude faz de Minhas Mães e Meu Pai um filme importante, que aborda temas imprescindíveis de maneira extremamente simples e poética, além de a todo instante divertido. Com certeza um dos filmes sobre mulheres marcantes que temos!

 

 

DVD Dancin Days - 12 Discos

DVD Dancin Days – 12 Discos

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *