Mudança climática e sua relação com consumo sustentável

Mudança climática

A mudança climática é o maior desafio do nosso tempo: por um lado, é fácil ficar complacente diante de uma ameaça muito abstrata; por outro, tudo parece deprimentemente apocalíptico. Em apenas 200 anos, a concentração de dióxido de carbono em nossa atmosfera aumentou em 30%. Mas o que podemos fazer para diminuir esse impacto para o planeta?

Há todos os tipos de maneiras pelas quais as pessoas podem reduzir sua produção de carbono individual: andar de ônibus ou de bicicleta ao invés de dirigir um carro; comer menos carne; mudar para a energia solar e renovar a sua casa para aumentar sua eficiência de energia e água.

Estes passos são uma ótima maneira de começar a agir sobre a mudança climática, mas não vamos parar por aí!

De acordo com as regras atuais, a poluição climática é essencialmente livre. A queima de gasolina, carvão e outros combustíveis à base de carbono sobreaquece o planeta (ao mesmo tempo, causando milhares de mortes, ataques cardíacos e casos de asma), mas os custos econômicos de todos esses danos não se refletem nos preços de mercado desses combustíveis.

Até que essas políticas globais sejam mudadas, a moralidade individual é o começo para um caminho que precisa de mais seguidores que desejam fazer a diferença!

A relação do consumo sustentável com a mudança climática

Nesse aspecto, a prática do consumo sustentável é primordial. Ela consiste na escolha de produtos que utilizaram menos recursos naturais em sua produção, que garantiram o emprego decente aos que os produziram e que serão facilmente reaproveitados ou reciclados.

Significa comprar aquilo que é realmente necessário, estendendo a vida útil dos produtos tanto quanto possível. Consumimos de maneira sustentável quando nossas escolhas de compra são conscientes, responsáveis, com a compreensão de que terão consequências ambientais e sociais – positivas ou negativas.

O consumo consciente é uma nuance do consumo sustentável, focando uma dimensão do consumo. É um conceito mais amplo e simples de aplicar no dia a dia: basta estar atento à forma como consumimos – diminuindo o desperdício de água e energia, por exemplo – e às nossas escolhas de compra – privilegiando produtos e empresas responsáveis.

A partir do consumo consciente, a sociedade envia um recado ao setor produtivo de que quer que lhe sejam ofertados produtos e serviços que tragam impactos positivos ou reduzam significativamente os impactos negativos no acumulado do consumo de todos os cidadãos.

Mudanças de estilo de vida são valiosas na medida em que enviam uma mensagem, tanto para nós mesmos quanto para os outros, de que reconhecemos o problema e estamos empenhados em resolvê-lo. Esta mensagem pode desencadear conversas e obter outras pessoas envolvidas na causa. Pensar soluções para minimizar os impactos das mudanças climáticas não é tarefa apenas da comunidade científica ou de ambientalistas. Cabe a toda a sociedade se envolver!

 

Poltrona Berger

Poltrona Berger – Crafta

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *