Plástico na cozinha: dicas para eliminar esse mal

Plástico na cozinha

A humanidade está em uma missão para diminuir o uso do plástico, o que é uma tarefa surpreendentemente difícil. Em alguns estudos recentes, cientistas defendem que a Terra entrou na “Idade do Plástico”, caracterizada pela produção gigantesca de materiais sintéticos duradouros. De fato, não existe lugar no mundo que seja intocado por esse produto: eletrodomésticos, embalagens, roupas, cosméticos, pneus e peças de construção, entre outra infinidade de artigos, são produzidos com plástico, que, apesar de durável, é descartado diariamente a toneladas.

O plástico que já existe é quase impossível de ser removido do meio ambiente. Teríamos que peneirar toda a areia do mar. Ao mesmo tempo, acabar com o consumo de plástico é inviável. O que podemos fazer, portanto, é frear o consumo desnecessário do material. Os descartáveis, como copos e sacolas, são a maior proporção de plásticos produzidos. Devemos parar com o consumo desses produtos, dar preferência a alternativas duráveis ou mais sustentáveis, como vidro ou papel.

A nossa cozinha, por exemplo, é um reduto de plástico. Potes, pratos, copos, talheres, embalagens mil! Mas é chegada a hora de aposentar a famosa tuppeware de plástico e apostar em recipientes de vidro para guardar os alimentos na geladeira! Os recipientes e utensílios de plástico frequentemente contêm poliestireno e podem contaminar os alimentos com estireno, podendo até causar câncer.

Evite levar muitas sacolas do mercado e, se levar, reutilize-as em casa como sacos de lixo. Mas sempre prefira o uso das ecobags. Dentro da cozinha, procure sempre acondicionar os alimentos em potes de vidro ou cerâmica, quando aplicável.

Evite, inclusive pratinhos e colheres de plástico para as crianças. Use pratinhos de porcelana e a boa e velha colherzinha de inox ou prata.

Além disso, tem o fato de que as embalagens de uso único são um desastre ambientalmente. Como muitos recipientes de alimentos são difíceis, se não impossíveis, de reciclar, eles acabam parando em nossos aterros sanitários, onde durarão por muito tempo das nossas vidas, poluindo ainda mais o ambiente.

Como evitar o plástico nos alimentos

Ignore qualquer coisa embrulhada em plástico! Pode parecer assustador no início, mas na verdade é bastante viável. Na próxima vez que você for ao supermercado, pare e veja quais itens de plástico você pode trocar antes de ir para o caixa. Por exemplo, aqueles cinco quilos de batatas em uma bolsa de plástico: você pode deixá-las fora da bolsa e o caixa pode, gentilmente, coloca-las na balança com ou sem uma bolsa. Uma vez que você estiver em casa, basta colocá-las em uma cesta de arame ou tigela grande dentro da geladeira ou fora dela.

Se você precisa comprar maionese, escolha uma marca que a venda em uma jarra de vidro. O pão do café da manhã pode ser o pão fresco ao invés do pão de fôrma (que possui bem mais aditivos químicos e conservantes). Você pode pedir também para os cortadores no setor dos frios e do açougue para colocar suas carnes e queijos diretamente em um recipiente que você traga de casa, após pesá-los.

Alguns itens envolvem uma busca mais acirrada. Por exemplo, leite acondicionado em garrafas de vidro, ovos de galinhas criadas em pastagem… Mas você pode transformar a busca e a compra desses produtos em uma atividade para toda a família, em que todos estejam envolvidos no processo de procura e compra. Quase como um ritual!

E uma vez que você se empurra para além da conveniência, você sentirá um imenso orgulho no interior por ter insistido em promover o bem, eliminando o desperdício e escolhendo os ingredientes que são produzidos de forma ética. Até porque, se não somos capazes de mudar nossos comportamentos individuais, como podemos esperar que algo mude para melhor? 😉

Avental Preto Mix de Estampas - Rede Asta

Avental Preto Mix de Estampas – Rede Asta

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *