2020 em Dez Tendências

Há dias tenho me debruçado em pesquisas e leituras sobre o que vai bombar em 2020. Claro que além das previsões da astróloga celebridade Susan Miller, minha curiosidade é saber o que virá por aí, nesse novíssimo admirável mundo [nos últimos tempos, não], parafraseando o Aldous Huxley. Vamos começar pelo “Deus” da Internet, aquele que tudo sabe e que nos socorre quando precisamos saber o que é qualquer coisa ou qualquer pessoa, o Google.

  1. Google Ads e Anúncio X Criatividade 

Os anúncios irão aumentar cada vez mais como ferramenta de marketing e com técnicas de performance cada vez mais eficientes justamente para conquistar o usuário, o consumidor. Por isso, outra tendência gira em torno do anúncio x criatividade. As empresas estão dando eject nos formatos tradicionais e conteúdos pouco relevantes. O anúncio deve ser sinônimo de criatividade. Imagine você que existem milhares de marcas disputando a sua atenção e o seu interesse e o anúncio precisa se destacar. Afinal de contas, 3 bilhões de vezes por dia conteúdos são compartilhados pelas redes sociais mundiais e 80% do conteúdo da internet é gerado pelos próprios usuários. Segundo pesquisas, 90% dos consumidores estão dispostos a compartilhar conteúdos de uma marca, e 70% dos Millennials (pessoas que nasceram entre 1980 e 1990) seguem a recomendação de compra de seus amigos. Esses dados/fatos são fundamentais para lidar, vender, comprar, interagir com este ano e os que virão. Também não podemos esquecer que o Google é provavelmente o maior case de sucesso quando se fala em colocar o usuário/cliente como eixo principal de suas estratégias.

2. Pessoas Online

Em 2020 o número de equipamentos conectados nas redes chegará a três vezes mais do que a população mundial. É como se houvessem cerca de 3,4 dispositivos em rede por pessoa. E essa tendência se reverte claramente em números e dinheiro. Com mais gente conectada em mais lugares do mundo, o mercado virtual tende a crescer, o que será não só excelente paras as grandes corporações, mas também – e principalmente – para as pequenas empresas, mesmo em cenários de crise. 

3. O Poder do Mobile

Com o mundo na palma da sua mão, em 2020, o tráfego proveniente de dispositivos móveis superará o advindo de computadores pessoais (PCs). Esse ano  eles serão responsáveis por somente 29%. Os mobiles continuarão a dominar você e a Internet nos próximos anos.

4. Os Millennials, a Geração Z

A voz deles reverbera alta no mundo todo. São uma multidão que pode se quiser soar em uníssono. São eles que estão agindo e vão agir e definir o rumo e o desempenho do mercado consumidor nos próximos anos, assim como as mudanças sociais e politicas que já estão em curso. Os Millennials, também conhecidos pela Geração Y  são as pessoas nascidas entre 1980 e meados de 1990. Já a Geração Z é aquela mais recente, das pessoas que nasceram no final da década de 1990 até 2010. Para ter uma ideia, no Brasil, os Millennials representam quase 25% da população (são mais de 50 milhões de pessoas, um contingente maior que a população da Espanha, por exemplo) e devem atingir um potencial de consumo de muitos bilhões em 2020. Já a Geração Z, com 16,6%, soma mais de 30 milhões de jovens brasileiros que já nasceram conectados e digitais.

  1. Streaming de Áudio e Vídeo

Basta ver como as grandes plataformas de streaming estão presentes no nosso cotidiano. A tecnologia que envia informações multimídia através da transferência de dados tende a se elevar nos próximos anos. Todas elas estão em bu$ca de $ati$fazer todas as no$$a$ nesse$$idade$. Segundo relatórios recentes,  71% do volume de tráfego noturno nas redes de acesso fixo da América do Norte é proveniente desse tipo de serviço. É esperado que esse número chegue a 80% até 2020. É um número gigante de pessoas consumindo conteúdo online em suas residências ou nas ruas, onde quer que seja.

  1. Cloud Storage

Com todos esses avanços, informações e facilidades, prepare-se para armazenar, guardar na nuvem suas fotos, músicas, textos, documentos e tudo o mais que o mundo digital produz em uma velocidade avassaladora. Isso mesmo. O “Cloud Storage” (armazenamento na nuvem) é outra tendência que se destacará muito em 2020. O aumento da velocidade na Internet tem produzido números assustadores de conteúdos. Em 2020 serão 2,3 ZB zettabytes (ZB) por ano, ou 194 exabytes (EB) por mês. Sim, neste ano os terabytes começarão a ficar obsoletos. Pesquisas afirmam que o tráfego mundial da Internet em 2020 será equivalente a 95 vezes o volume de toda a Internet mundial no ano de 2005. E com isso, as transações econômicas na web também tendem a elevar-se graças a esse fenômeno, visto o crescimento do e-commerce nos últimos anos.

7. Voice Search Marketing 

Você provavelmente como eu nunca ouviu falar do “Voice Search Marketing”, mas sabia que em 2020  metade de todas as buscas será por voz? Inclusive, a pesquisa por voz já pode ser identificada em relatórios do Google Ads desde 2016. Um comportamento de busca que está sendo acelerado pela chegada de assistentes pessoais, dispositivos que se conectam a sua casa e smartphones cada vez mais avançados. Este ano vamos escrever/digitar menos, vamos falar mais e acessar conteúdos por intermédio de nossa própria voz. Área na qual a Inteligência Artificial é fundamental e também é uma tendência em crescimento em 2020.

8. Fluidez de Gênero

Em 2020 ouviremos falar e veremos muito outra tendência irreversível na moda e na sociedade, a fluidez de gênero. No cenário global, ainda que conturbado politicamente, a diversidade virou palavra de ordem. A questão de gênero (ou do não-gênero) está na roda, na rua, nas casas, nas empresas, instituições, em diversos setores da sociedade. E a questão é muito simples e deveria ser há décadas atrás: as pessoas querem ser tratadas e valorizadas pelo que são.

 

  1. A Longevidade e o Sono Regenerador

Ao mesmo tempo que há um crescimento de uma geração jovem e conectada em todos os sentidos com o mundo e suas tecnologias e facilidades, há um outro lado da moeda, que não é Bitcoins, a criptomoeda descentralizada, um “dinheiro” eletrônico para transações. A longevidade está sendo considerada o novo “ouro”. A população está envelhecendo em um nível muito alto e a ciência quer fazer com que isso aconteça da melhor forma possível. E aqui entra uma outra tendência que também vale ouro: o sono regenerador. É sabido que no mundo todo a insônia tem sido vista como um problema de saúde pública. Há anos, cientistas vêm mostrando, por meio de pesquisas, como dormir mal prejudica a saúde: enfraquece o sistema imunológico, dificulta o aprendizado e a memória e contribui para desenvolver depressão, diabetes e obesidade. Dormir bem será cada vez mais o novo símbolo de status. Assim como viver mais e bem.

  1. A Micropolítica

Por último, mas nem por isso menos essencial, esse conceito-ferramenta será cada vez mais necessário e urgente em 2020. Um tipo de ativismo que se caracteriza pela possibilidade de ações múltiplas de micropolítica que se enraízem e penetrem no nosso cotidiano como algo que sempre foi inerente a nós. No qual o poder não é mais apenas coercitivo e opressor, ele pode e deve ser também positivo e produtor. Afinal, o poder é ele próprio um produtor ininterrupto de subjetividades que não são fisicamente palpáveis, mas que se espalham, se desdobram e reverberam por toda parte sem um centro fixo, sem um único eixo. Como se uma grande e infinita rede rizomática dedicasse atenção ao que é “pequeno”. O que possa aparentemente parecer raso, irrelevante, não será mais. As pessoas terão acesso à profundidade das coisas, desvelando na (micro)política o poder na sua pluralidade que se amplia e se multiplica produzindo novos saberes e fazeres. Que em 2020 a [micro]política faça com que sejamos insubmissos conscientes, desobedientes irreverentes e, mais do que tudo, que possamos nos emancipar voluntariamente, livremente para agir para o bem e o equilíbrio coletivo.

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux