Agradecer os frutos

agradecer os frutos

Eu gosto de pensar a vida como uma plantação. Nossa vida é cíclica e tem altos e baixos como as plantações, diretamente dependente e sensíveis aos fatores externos. Tudo o que está fora do nosso controle, são como as estações e os acidentes naturais. Nem sempre teremos sido bem-sucedidos na hora da colheita, mas sempre teremos aprendido algumas lições que tentaremos não repetir no próximo plantio. Essas lições considero como os frutos do que foi plantado. Por isso, vislumbro o que eu quero colher.

O que florescer nessa plantação vai alimentar não só a mim mas a todo o sistema que sobrevive da minha saúde física, mental e espiritual. E estes pensamentos me levam ainda a um outro: o que eu preciso plantar?  

Frutos, sentimentos que plantamos ao longo do ano

Dezembro é um mês de agradecimento mas também de retrospectiva, porque o que agradecemos agora é resultado de ações de todo o ano; fruto do que semeamos desde janeiro, fevereiro, março… até o “acerto de contas”, em dezembro.

Os sentimentos belos que desejamos agora estiveram presente em nossas pequenas ações ao longo do ano? Esse é um exercício que precisamos nos predispor a fazer, se quisermos colhê-los. Exercer a gratidão a cada dia, compartilhar gentileza com todos à nossa volta, semear esperança, coragem… certamente não iremos colher maçã se as sementes foram de mamão. Tem forma mais clara de se dizer? Observando quais foram os seus frutos nesse ano, você vai perceber o que plantou.

2018 foi um ano cheio de sobressaltos, mas estar junto da família foi (e sempre o é) um porto seguro. Vocês sentem o mesmo? Profissionalmente, expandi meus horizontes, buscando sempre me reinventar. O meu trabalho como atriz, depois de ter feito O Outro Lado do Paraíso, e enquanto Éramos seis” não começa, ganhou novos contornos com o longa “A Suspeita”, minha primeira experiência como produtora, a ser lançado no segundo semestre de 2019. Conheci muitas pessoas que, assim como eu, trabalham colaborativamente, trazendo à luz novos projetos por desenvolver. Estar em companhia dos amigos da vida toda fortaleceu minha crença na egrégora da qual fazemos parte. Eles são todos frutos do que, neste ano, me empenhei mais uma vez em plantar.

Eu desejo a todxs vocês que em dezembro de 2019 estejam agradecendo a uma colheita abundante, frutos da semeadura do amor e do respeito.

Um beijo cheio de gratidão!

Até a próxima Quarta Gloriosa.

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux