Amamentação e empoderamento feminino

O olhar de um bebê, encantado pelo peito da mãe, mostra um momento mágico e divino na natureza: a amamentação. A mãe aconchega seu neném em seu colo, olha-o na fronte e vê de seu peito, jorrar o leite.

O bebê se afaga e às vezes quase se afoga, revira os olhos, bebe e dorme na paz do peito da mãe. E por alguns minutos a mãe também se encanta, abre um espaço em meio ao corre-corre e inebriada, cochila envolvendo seu maior amor. Neste momento a mãe alimenta sua própria vida; já transmitiu seu DNA e agora passa os nutrientes para o desenvolvimento de uma geração futura. Ter um filho é uma forma de não morrer. A mulher mãe um dia irá para o céu ou simplesmente para a terra, mas seus genes continuarão com os filhos que se multiplicarem.

Compreendemos os hormônios e as reações fisiológicas que ocorrem no corpo da mulher para a produção de seu leite materno. Mas tem coisas muito curiosas e especiais de difícil compreensão que envolvem a amamentação: as vezes a mãe está a quilômetros de distância física de seu bebê, mas se ele chora, mesmo longe, querendo mamar, o peito da mãe vaza e molha a blusa de leite. Parece mágico este fenômeno na natureza, quando as mamíferas de todas as espécies animais se enchem de amor pelo filhote, ficam valentes para protegê-los e fabricam o leite para o seu sustento.

A força do empoderamento manifestada na amamentação

O ápice de demonstração da força do empoderamento da mulher se mostra quando ela conjuga a maternidade com o seu trabalho fora de casa. Amar, proteger, nutrir e educar são desejos naturais e maternais.

A adoção de um bebê, vem de um desejo maternal. E a adoção pode estimular a produção do leite na mãe adotiva. O estímulo de sucção no bico dos seios, associado com determinados medicamentos com ação hormonal, podem agir na hipófise e dar início a produção de leite para a amamentação. Nestes casos a produção de leite será pequena e a suplementação com as formulas infantis será necessária.

O sonho de amamentar é possível para todas as mulheres. A amamentação não é só o ato de alimentar o bebê com o leite do peito. Amamentar é protegê-lo, envolvê-lo com amor maternal. Uma mamadeira bem dada, com o amor do acolhimento, por exemplo, é uma forma de amamentação. O amor feminino é um impulso natural capaz não só de trazer suas crianças ao mundo, mas também o de ajudar no crescimento de outras.

Mulheres nutrem a vida.

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux