Bem estar em primeiro lugar: você compreende suas emoções?

Salve, Glorioses. Neste mês de fevereiro, vamos “promover o bem-estar” como indica o objetivo 3 da Agenda 2030. Isso me levou diretamente ao artigo “Sentiu raiva? Tente nomeá-la para domá-la”, da repórter Michaeleen Doucleff para o portal National Public Radio, sobre um estudo da psicóloga Lisa Feldman Barrett que diz que a emoção que chamamos de “raiva” é um termo “guarda-chuva”, abarcando um conjunto de sentimentos embaralhados. Por isso, nomear cada componente desse espectro nos ajuda a compreender essa variedade de emoções e, consequentemente, lidar melhor com elas.

A psicóloga baseou essa teoria, nomeada “Granularidade Emocional”, em uma pesquisa acadêmica , pedindo que um grupo de pessoas anotasse diariamente os próprios sentimentos. Ela observou como diferentes pacientes lidavam com essas emoções ao nomeá-las. Os que foram mais descritivos, tiveram mais sucesso.

Emoções na ponta da língua

O que o estudo de Barrett conclui é que pessoas com maior habilidade em identificar e nomear as próprias emoções (ou seja, ter maior granularidade), são menos propensas às chamadas “doenças do século 21”, como ansiedade, estresse, fadiga, ou mesmo depressão e alcoolismo. O que nós podemos concluir é que o bem estar está intimamente ligado ao conhecimento que temos de nós mesmos, do nosso corpo, de como nós sentimos o mundo e como nos deixamos atingir por ele.

Quando não conseguimos dar nome a um sentimento, mais difícil fica para diagnosticá-lo e processá-lo. Sentir raiva é o estopim de uma sequência de emoções acumuladas. Deixar essa sensação fluir é o exercício de identificar quais sentimentos são esses e como eles te afetam.

Que tal fazer parte dessa experiência? Anote os seus sentimentos ao longo do dia, compare ao longo da semana, faça categorias e dê nome às sensações que você não conseguir identificar. Crie a sua própria paleta de emoções que, assim como as cores, variam em tons e intensidades. Saber diferenciar cada gradação de uma mesma cor pode não ser fácil, mas ficará cada vez mais simples com a prática.

Um beijo e até a próxima Quarta Gloriosa.

 

 

 

 

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux