Arquivos de Categoria: Arte & Cultura

O Inferno e o Feminicidío

Outro dia, no mês passado, resolvi rever “O Inferno”, documentário sobre o filme nunca finalizado do Henri-Georges Clouzot, que virou uma lenda. Aí descobri que no dia que revisitei essa história, completavam 43 anos da morte do cineasta francês. E no mesmo dia me deparei com notícias alarmantes dobre o feminicídio no Brasil. É que o filme que Clouzot nunca terminou era um estudo sobre o ciúme, e naquele instante lembrei que a principal causa do feminicídio é o ciúme. Embora as imagens...

Bibliotecas Humanas

Imagine uma biblioteca na qual pessoas são consultadas ao invés de livros?! Pois elas já existem há duas décadas e estão espalhadas em mais de 80 países em todos os continentes. São as bibliotecas humanas, uma experiência iniciada em 2000 pela ONG Stop the Violence, sediada em Copenhague, na Dinamarca. A primeira delas abriu suas portas na capital dinamarquesa dentro do Roskilde Festival, um dos maiores festivais de verão realizados na Europa. A iniciativa da ONG foi capitaneada pelo...

2020 em Dez Tendências

Há dias tenho me debruçado em pesquisas e leituras sobre o que vai bombar em 2020. Claro que além das previsões da astróloga celebridade Susan Miller, minha curiosidade é saber o que virá por aí, nesse novíssimo admirável mundo [nos últimos tempos, não], parafraseando o Aldous Huxley. Vamos começar pelo “Deus” da Internet, aquele que tudo sabe e que nos socorre quando precisamos saber o que é qualquer coisa ou qualquer pessoa, o Google. ...

Índio não quer só apito

Atualmente constata-se um crescimento considerável no número de debates acerca de questões indígenas no Brasil que colocam em foco o descaso histórico e a persistência de estereótipos culturalmente arraigados. É sabido que as transformações ocorridas nas políticas públicas durante as últimas décadas em várias áreas como a cultura, educação e meio ambiente contribuíram para a vontade genuína e irreversível de uma maior representatividade por parte de diversas minorias, reabilitando...

Uma Estrangeira na FLIP

“Todas as grandes coisas são difíceis e raras”.  [Spinoza] A próxima edição da Festa Literária Internacional de Paraty [RJ], a FLIP, marcada para acontecer entre os dias 29 de julho e 2 de agosto de 2020, já está causando celeuma no meio literário desde agora. A polêmica é a escolha da autora americana Elizabeth Bishop [1911-1979] para ser a homenageada. Não há como negar a sua importância para a literatura...

Susan Sontag: A vida continua a viver

Susan Sontag morreu no mesmo ano que Hilda Hilst se foi. Esse fato surgiu enquanto escrevia sobre o lançamento nessa semana – pela editora Companhia das Letras - da biografia da escritora norte-americana nascida em Nova York, uma das principais intelectuais americanas. Benjamin Moser, também biógrafo de Clarice Lispector, passou sete anos escrevendo o livro, um calhamaço de 800 páginas que narra a vida de Sontag desde seu nascimento em 1933, até ser um símbolo cultural, um ícone da...

Protagonismo Negro

O dia da consciência negra deveria ser todo dia. Não se deveria reivindicar o dia 20 de novembro como dia da “consciência negra”. Essa reivindicação deveria ser diária, todo dia do ano. O Dia da Consciência Negra é  celebrado em todo o território nacional na próxima semana, no dia da morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares. Mas, na real, o dia da consciência negra é todo dia, o protagonismo negro acontece independente de...

A Arte do Barro e do Ser[tão].

Não é à toa que o Homem foi feito do barro. Pelo menos pela teoria Criacionista. Apesar das divergências ideológicas com a outra teoria, a Evolucionista, na qual afirma que os primeiros humanos surgiram de um ramo extinto de primatas, enquanto a primeira acredita que o primeiro homem foi moldado em uma mistura de argila com água, como um boneco, com barro. Vale lembrar também que o nome “Adão”  significa “barro vermelho”, e não há de ser esquecer que a palavra “humano” vem de “húmus”, matéria orgânica...

[IN]VISÍVEIS – Polacas, Memória e Resistência

A história oculta das mulheres judias prostitutas em São Paulo Inaugura na última semana do mês em São Paulo uma exposição que resgata uma história que tem origem no século passado e ecoa até hoje na comunidade judaica da cidade. “[IN]VISÍVEIS – Polacas, Memória e Resistência”, das artistas Eva Castiel, Fanny Feigenson e Fulvia Molina, recupera a história de mulheres judias trazidas para a América do Sul em um esquema de...

Cildo Meireles: [des]ordenando a [ir]realidade

Imagine você – com pedras de gelo doce e salgado na boca - entrar em um túnel escuro sem saída, de oito metros de extensão, sentindo uma corrente quente de ar em sua direção. Essa é “Entrevendo”, instalação do artista contemporâneo brasileiro Cildo Meireles que dá nome à maior exposição a ele dedicada até hoje na América Latina. Ele começou a reverberar no cenário artístico nacional e internacional há 50 anos com uma prática comum de alguns artistas nas décadas de 1960 e 1970, o uso de estratégias da arte...

A Revolução das Plantas

Desde pequeno sempre tive uma relação muito particular com o mundo vegetal. Pelo que lembre, sempre “conversei” com as plantas, tanto verbalmente quanto mentalmente. Meses atrás tive um experiência epifânica com as dezenas de plantas que habitam a sala da minha casa. Tive certeza absoluta que elas sabiam e compreendiam o que eu estava falando e, principalmente, sentindo em relação a elas. Foi um diálogo mudo que culminou com todas elas em um farfalhar repentino que me fez chorar. Lembro que...

Uma Vida Imprevista: Ruy Teixeira

A Galeria Passado Composto Século XX, que há mais de 20 anos comercializa arte, antiguidades e design, abriga a exposição "Diálogos Imprevistos", que reúne fotografias de Ruy Teixeira, também responsável pela curadoria da ambientação do espaço. A mostra revisita os últimos 15 anos de sua carreira internacional com registros diversos. Lá estão cadeiras de Lina Bo Bardi, obras de Lygia Clark e Franz Weissmann, objetos de diversos cultos religiosos, projetos de arquitetura assinados por Oscar...

Povo. Polvo, um dia. Hilda Hilst vive.

Essas últimas semanas tenho lembrado muito de Hilda Hilst, cujos 90 anos do seu nascimento serão comemorados no próximo ano. Hilda morreu em 2004, mas sua obra reverbera até agora e continuará por tempos. Mas lembrei dela por quatro motivos. O primeiro foi um poema dela escrito há 45 anos, em plena ditadura militar, pertencente ao seu livro “Júbilo, Memória e Noviciado da Paixão”, e que é um dos que mais amo na vida; é da série Poemas aos Homens do Nosso Tempo, e  eu bradaria esse poema em rede nacional - em horário...

Museu da Casa do Pontal

O Museu Casa do Pontal, no Rio de Janeiro, foi reaberto no último dia 20 depois que foi inundado pelas chuvas, em abril, e ficou sem condições de funcionamento. Localizado no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, o museu só reabriu devido a uma “vaquinha” online que atingiu sua primeira meta. Os responsáveis pela instituição recorreram a um crowdfunding na plataforma Benfeitoria, no qual seria necessário arrecadar R$ 320 mil, custo total da obra que precisa ser feita para a retomada...

Os griots e as insurgências poéticas – Grada Kilomba e Ivan Grilo

Duas mostras em cartaz na cidade de São Paulo lançam luz em meio às sombras nas quais vivemos em cavernas a céu aberto e cavernas indoor em tempos tão [sur]reais e políticos no qual Platão tateia às cegas tamanha tanta lucidez. Uma delas abriu nesse último sábado, dia 6, na Pinacoteca, a exposição “Grada Kilomba: Desobediências Poéticas”, primeira individual no Brasil da artista portuguesa, que segue até 30 de setembro. Com curadoria de Jochen...

O Vaivém da Ini

A exposição “Vaivém” em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo, que seguirá em itinerância para outras unidades do centro cultural no país, convida o espectador/observador a uma pausa visual e sensorial por intermédio de um objeto, um utensílio que ajudou a construir a identidade nacional no Brasil, a rede de dormir. A mostra caracteriza-se por seu caráter trans-histórico, reunindo artistas de distintos contextos sociais, diferentes períodos e regiões do país, que refletem...

Solidão compartilhada, solidão self [in]suficiente

Semana passada resolvi deletar temporariamente meus perfis no Facebook e no Instagram. Do primeiro nem sinto tanta saudade, mas o segundo consegui fazer um detox de menos de doze horas e voltei. Pensei: “preciso de alguma maneira estar conectado e vendo e compartilhando imagens, acontecimentos, memórias, presentes seja lá o que for e tal e coisa. Particularmente senti falta do Stories, de compartilhar histórias instantâneas que duram apenas 24 horas e desaparecem. Efêmeras, do ephémeros, que significa ‘apenas por um dia’,...

Das Bordas e das Desbordas: Uma [Re]Virada é preciso

A Virada Cultural que acontece dia 18 e 19 de maio, em São Paulo, foi Inspirada no festival francês Noite Branca (Nuit blanche), que acontece todos os anos em Paris desde o ano de 2002. Aqui em sampa ela surgiu três anos depois, em 2005, promovida pela Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. Atualmente são 24 horas ininterruptas de acontecimentos, eventos culturais gratuitos espalhado não só mais pelo Centro da cidade, mas também pelas sua periferia, pelas suas...

Contém spoiler, não leia.

Duas mostras em cartaz em São Paulo, até junho e julho, uma próxima da outra, com nomes que dialogam em sua poética – “Sopro”, de Ernesto Neto; e “Suspensão”, de Artur Lescher - reúnem obras desses dois escultores brasileiros contemporâneos em retrospectivas imperdíveis. Foi deitado, imerso dentro de uma delas, que refleti sobre a vida, a morte, a arte, em uma quase epifania tão mental quando sensorial. Pensei na vida como um spoiler contínuo, mas finito. Afinal, a vida é como um...

Serpente Cósmica

Qual a relação entre os conhecimentos dos povos originários e o saber da ciência? Ambos podem caminhar juntos? “A Serpente Cósmica: O DNA e a Origem do Saber” é um livro do antropólogo Jeremy Narby que vem nos mostrar que é possível construir uma ponte além do tempo e espaço entre esses dois universos, tão ricos quanto complementares. Sinopse: “A meu ver, assuntos como o DNA e o saber dos povos indígenas são importantes demais para serem...
Selecione sua moeda
EUREuro
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?