Educação: semente para o futuro

educação

Salve, Gloriosxs! Hoje é o Dia Nacional da Alfabetização, uma data que, mais do que nunca, nos mostra que alfabetização, mais do que aprendermos as letras, é também interpretar o mundo. A alfabetização sem dúvidas é o primeiro passo na educação. A partir dela aprendemos a nomear tudo o que faz parte das nossas vidas. Mãe, pai, casa, país, amor… aprendemos o valor das palavras.

No entanto, a cada dia ouvimos falar, mais e mais, sobre o analfabetismo funcional. O que quer dizer isto, exatamente?

Educação e analfabetismo

É quando sabemos as regras para ler e escrever, mas não conseguimos ir além disso. Quando não há uma capacidade mais profunda de compreensão. Muito pela falta do estímulo à leitura, às operações matemáticas mais complexas, às reflexões de mundo como a filosofia, sociologia… pensamentos importantes para a construção de um cidadão.

E o surpreendente nisso tudo é que, de acordo com o Inaf (Indicador do Alfabetismo Funcional) de 2018, cerca de 38 milhões de jovens são analfabetos funcionais. 3 em cada 10 jovens!

O futuro que nós queremos, devemos ensinar às nossas crianças, porque são elas que vão fazer por nós daqui pra frente. O que plantarmos agora, nossos filhos e netos colherão.  

Que a alfabetização seja mais que a união de letras, mas de ideias. Que a gente ensine a ler, mas também a refletir. A escrever, mas também a agir. Que as nossas crianças aprendam, junto com o alfabeto, a beleza da amazônia. Junto com a matemática, os cálculos tristes do desmatamento. Que com a história se ensine também projetos de educação e futuro. Para garantirmos que teremos um.

Já falamos aqui na Quarta Gloriosa que lixo não é semente. Semente, para mim, é a educação.  O que vocês acham?

Um beijo e até a próxima Quarta Gloriosa.

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux