Fundo Elas de Investimento Social

Salve, Glorioses. A filósofa feminista Simone de Beauvoir dizia que “querer ser livre é também querer livres os outros“, e como uma mulher pode realmente ser livre sem que as outras mulheres à sua volta sejam livres também?

O Brasil ainda hoje é um país onde as mulheres vivem situações de desigualdades e violência, resultado de anos de uma lógica cultural que menospreza o papel feminino na sociedade. Mudar essa realidade é um esforço coletivo, e pensando nisso nasceu o Fundo Elas de Investimento Social.

O projeto surgiu em 2000 e é o único fundo independente dedicado exclusivamente às mulheres no país. Nestes anos todos, mais de 2 milhões de reais foram investidos em projetos que defendem os direitos das mulheres e proporcionam a sua independência e capacitação.

Simone de Beauvoir também dizia que é pelo trabalho que a mulher diminui a distância que a separa do homem, e atitudes como a do Fundo Elas são essenciais para ampliar o acesso de cada vez mais mulheres ao estudo, à qualificação e oportunidades de trabalho. Essa é a liberdade feminina vista na prática.

Fundo Elas: investindo em mulheres

O Fundo recebe doações de pessoas físicas e também empresas, e redistribui esses valores por meio de editais. Projetos de todo o país podem se inscrever e, se selecionados, recebem uma quantia para serem realizados. Na semana passada, a organização anunciou 9 projetos aqui no Rio de Janeiro que serão apoiados pelo edital “Elas no Esporte”, em parceria com a ONU Mulheres.

Além da remuneração, a organização ainda oferece treinamentos e apoio técnico para que esses grupos levem para suas comunidades o debate da igualdade de gênero e promovam uma série de oficinas para incentivar mais meninas a se interessarem por esportes.

O Fundo Elas também promove o “Fale Sem Medo”, focado no enfrentamento da violência contra a mulher, e o “Elas na Exatas”, com o objetivo de inserir meninas nas ciências e tecnologias, área tão defasada de participação feminina como falei na primeira Quarta Gloriosa  deste mês. O Fundo também já atuou em parcerias pelos direitos das domésticas, incentivaram a formação coletiva e política de mulheres pelo Brasil, além de mais de 390 outros projetos nesses 18 anos.

Fundo Elas: união em torno de boas ideias

O importante em comentar a existência de um fundo focado exclusivamente no trabalho feito por mulheres e para mulheres é mostrar como a união em torno de boas ideias pode transformar realidades, como sempre falamos aqui na Bemglô, mesmo aquelas que para muitos são imutáveis.

Por muito tempo nós mulheres não fomos ensinadas a sair de casa e desbravar o mundo, por muito tempo fomos impedidas ao estudo, ao voto, ao trabalho, e ainda hoje alguns destes pensamentos vigoram. Mas nós podemos tudo isso.

Hoje nós não só trabalhamos, estudamos, empreendemos, como nos ajudamos a fazer tudo isso. Falar sobre o Fundo Elas nesse mês da mulher é significativo porque é um apoio a essa independência que nos custou tantos anos para conseguir. Criamos grumos, apoiamos o trabalho uma das outras, e atuamos de forma coletiva para mostrar para cada vez mais meninas e mulheres que nós somos capazes. Essa é a liberdade que Simone fala; uma liberdade que é compartilhada.

Conheça o Fundo Elas, os projetos apoiados, e saiba também como contribuir. Investir em mulheres muda vidas.

Um beijo e até a próxima Quarta Gloriosa.

 

 

 

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux