Mostra #Rioutópico no Instituto Moreira Salles

#RioUtópico

Já pensou em ter a sua fotografia exposta num dos principais institutos de artes do Rio de Janeiro? Pois é essa a oportunidade que a fotógrafa Rosângela Rennó abre em sua mostra #RioUtópico – Um projeto em construção, que permanece instalada no Instituto Moreira Salles, na Gávea, até 15 de abril. Qualquer pessoa, fotógrafo ou não, pode colaborar com o projeto, que visa construir coletivamente olhares sobre a cidade do Rio de Janeiro que fujam do eixo turístico centro-zona sul e mostra a realidade da cidade através de comunidades que remetam, de alguma maneira, a uma utopia do que seria o Rio de Janeiro. A curadoria é de Thyago Nogueira, que questiona: “Como a fotografia pode representar o intricado tecido social e urbano que dá forma e caráter a uma cidade? Como os moradores valorizam e descrevem os lugares onde vivem? Qual é a melhor imagem do Rio de Janeiro: a beleza icônica de seus cartões-postais ou as cenas do dia a dia capturadas em câmeras e celulares?”

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

No centro do salão, o mapa da cidade estendido ao chão pontua as regiões fotografadas: Conjunto Novo Mundo, Recanto Feliz, Jardim Frutuoso, Morada dos Sonhos, Vila Universal (Santa Cruz); Nova Conquista, Vila do Céu (Cosmos), Jardim Maravilha (Guaratiba), Jardim Paraíso (Campo Grande); Jardim Progresso (Bangu); Parque Esperança (Anchieta); Final Feliz (Pavuna); Vila Esperança (Acari); Conjunto Vila Esperança (Vigário Geral); Jardim Shangrilá, Vila Paraíso, Novo Horizonte (Jacarepaguá); Ilha Pura (Barra/Autódromo), Condomínio Mundo Novo (Barra); Suíça Carioca (Pechincha); Jardim Novo Mundo e Cidade de Deus; Encantado; Chave de Ouro (Engenho de Dentro); Morro do Amor (Lins); Parque União (Maré); Parque Alegria (Caju); Morro dos Prazeres (Santa Teresa). Todas comunidades onde vivem grande parte do trabalhador carioca, mas que em sua maioria não estampam os cartões portais da cidade.

Mais informações sobre a mostra #Rioutópico

A exposição começou ainda em dezembro passado, com iniciais 250 imagens, mas até 23 de março a curadoria estará recebendo fotos dos moradores das localidades mapeadas ou de qualquer outra rua, praça ou bairro com nomes utópicos. Para contribuir, basta enviar sua fotografia, que pode ter sido feita mesmo com celular, para o e-mail [email protected] ou para o Whataspp (21) 98659-0502. Ainda, é possível participar publicando sua foto no Instagram utilizando a hashtag #RioUtópico. As imagens, porém, serão avaliadas e selecionadas antes de fazerem parte da exposição. Em vídeo, Rosângela conta um pouco mais do projeto.

Ficou curioso? Então não deixe de contribuir com a construção desse projeto. Observe o nome das ruas e praças por onde caminha, e faça uma foto quando encontrar um lugar especial que lance um novo olhar sobre a cidade maravilhosa. Quem sabe sua foto não faça parte da exposição?

O Instituto Moreira Salles fica na rua Marquês de São Vicente, 476, com horário de visitação de terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 11h às 20h.

 

.

Livro Ginga - Emmanuelle Bernard

Livro Ginga – Emmanuelle Bernard

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux