Pedagogia da Terra

Salve, Glorioses. Amanhã celebramos o Dia Nacional da Educação Ambiental e estamos em meio à Semana do Meio Ambiente, que neste ano traz o tema "Restaurar para Viver". E sobre o quê tratam essas datas? Educação! Mas não qualquer uma, e, sim, a educação da terra. Quem fala muito sobre o tema é Moacir Gadotti, educador e filósofo, presidente de honra do ...

20 em 2020: Os vinte artistas latino-americanos da nova década

De tempos em tempos surgem livros que procuram, de alguma maneira, apontar quem são os jovens (e nem tão jovens) artistas importantes que estão fazendo a diferença ou que vão ser os grandes nomes para se prestar atenção na década na qual vivem e produzem. Foi assim com o livro “Cream”, de 1998; “Blink.”, de 2002 (focado apenas em fotografia);  “Art:21 - Art in the Twenty-First Century” e “Installation Art in the New Millennium”, ambos de 2003. Alguns desses livros têm curadores...

Uma criança yanomami morreu! Poderia ser seu filho. Poderia?

Um breve desabafo diante da epidemia da falta de empatia e da naturalização da violência em nosso país.    “Nunca vivemos, como os brancos, em terras ardentes e sem árvores, percorridas por máquinas em todo lugar. No primeiro tempo, nossos maiores viviam sozinhos na floresta, longe das mercadorias e dos motores. Essas fumaças de epidemia têm um cheiro ruim que cortou o sopro de vida deles.” ...

Dia Mundial das Abelhas

Hoje é o Dia Mundial da Abelha. Não é só pelo mel que ela vive. As abelhas contribuem para a manutenção de 90% das espécies de vegetação tropical com flores e cerca de 78% das espécies de zonas temperadas dependem da polinização. Sabe o cacau? A abelha trabalha para a polinização dele também. Essenciais para a polinização de váaarias plantas, flores, frutas e vegetais usados na nossa alimentação, as abelhas estão sob risco, e muitas espécies estão sob risco de...

Plantadores de Água

Salve, Glorioses. Já imaginou se pudéssemos plantar água? Pois através das árvores, é possível! Quando as plantamos, elas atraem veios de água que fazem ressurgir as nascentes que um dia estiveram mortas. E onde havia seca, "planta-se" água. É esta poesia da natureza que inspira Meirinalva Pinto, uma apaixonada por plantas e organizadora do grupo Plantadores de Água. Ela...

A mãe Terra está esgotada: por uma outra ética do viver

A maternidade desromantizada é a maternidade em que nos percebemos sujeitos de trocas, de construção de símbolos e de convívios, em que a ética do cuidado é recíproca. Estamos em dívida com os nossos pares no planeta. Em determinados momentos, podemos, inclusive, nos perguntar quem, de fato, seria a praga que coloca em risco a existência na Terra. Mas, tão logo, podemos aludir às reflexões de Aílton Krenak,...

Samela Awiá Sateré

Salve Glorioses. No último dia 19, celebramos o "Dia do Índio", proposto em 1940 mas que já passou por ressignificações, a começar pelo nome - o correto é indígena. Muita coisa mudou desde os estereótipos que eram ensinados sobre os povos originários, grande parte devido à juventude indígena.  Por isso, hoje...

A floresta vive. E precisamos reaprender a ouví-la.

Lá pelos meus 5 ou 6 anos, notei algo de diferente em minha bisavó. Diferente de minha avó, tias-avós, tios-avôs, de minha mãe e tias, minha bisavó não tinha a pele tão escura, apesar de sua cor me lembrar a terra. E, diferente dos nossos cabelos crespos, minha bisa tinha os cabelos lisos. Totalmente absorvida por aquele estranhamento, eu perguntei à minha avó Dice porquê ela era diferente de nós, pretinhos: “Porque a bisa é índia.” Minha única referência de índio (sic) naquela...

A Mãe de todas as Mães

O que é o Dia da Terra? Mais uma daquelas datas que repartir o bolo e comemorar não são opções? Mais um dia de repensar hábitos? Reflexões? Temos tempo pra isso? Debater sobre as mudanças climáticas, sobre os gritos de socorro do meio ambiente, sobre o consumo desenfreado de recursos naturais, sobre emissões de gases e mais tantos outros assuntos relacionados ao Planeta, são urgentes não é de hoje. Há até um estigma de que é “demodê” falar...

Literatura Indígena Brasileira: resistência e reexistência

Você sabia que o Brasil é um dos países com mais escritores indígenas? E que um deles já vendeu mais de 5 milhões de exemplares de suas obras? Acredito que muita gente não saiba, quiçá pelo pouco espaço que essas autoras e autores encontram no mercado editorial. Há mais de 30 anos, com a Constituição de 1988, teve início às discussões para a criação de políticas públicas para a alfabetização dos povos indígenas, mas foi só duas décadas depois, em...

Casa do Rio

Salve, Glorioses. Vocês conhecem a Casa do Rio? A ONG nasceu em 2014 mas desde 2009 já transforma vidas na comunidade de Careiro Castanho, no Amazonas, região cortada por rios e pela BR-319, uma estrada que liga Manaus a Porto Velho e foi um marco de desmatamento. Tudo começou quando o ator Thiago Cavalli, cansado da rotina paulistana, encarou um exercício de preparação de atores que dizia: faça algo que nunca fez antes! A provocação foi tão certeira que...

Entre feminismos e mulheragens: as respostas para a crise

O feminismo é a lente para que seja possível reinventar toda a sociedade. O momento atual é muito difícil. Vivemos com se em uma turbulência que não cessa e com intensos momentos de queda livre. Ao afirmarmos que a Terra é um organismo vivo, estamos deixando de lado a subestimação dos nossos impactos nela. Se as relações são violentas entre nós, elas são brutais na relação com a Terra. E a conta vem chegando....

Beguinas: ontem e hoje

Empreendedorismo e empoderamento feminino são duas palavras que chegaram para ficar de vez no vocabulário social e econômico contemporâneo, não só no Brasil, mas no mundo. Mas essas duas palavras ecoam no mundo desde muito antes. Ao longo da história, por exemplo, sempre houveram mulheres ou movimentos femininos que surgiram para enfrentar o poder masculino, principalmente na igreja. Vale a pena lembrar que a ideia da inferioridade feminina remonta aos tempos bíblicos, e foi muito influenciada...

Vandana Shiva: Sementes da Esperança

Salve, Glorioses. Ouvir a mestre e doutora Vandana Shiva discorrendo sobre a vida é como estar sentada ao pé das avós, as sábias anciãs. Nascida em em 1952 na cidade de Dehradun, ela nos conta que viveu sua infância em uma Índia "onde a água corria livre" e a cada poucos quilômetros era possível encontrar uma fonte de água limpa para beber. Hoje, os rios estão morrendo e todo o mundo sofre com a crise de abastecimento. Para Vandana, ao se afastar da terra, investindo na indústria, o homem se desconectou da natureza. No...

Julieta Paredes e o Feminismo Comunitário

Salve Glorioses. Vocês sabem o que é feminismo comunitário? Essa rede de pensamento, difundida pela escritora e poeta indígena Julieta Paredes Carvajal, ganhou força há quinze anos, mas tem raízes ancestrais em toda a América Latina. Diferente do feminismo europeu, que trouxe importantes ganhos políticos, que ressoou em todo o mundo e que tem suas origens no iluminismo, o feminismo comunitário é feito por mulheres latinas que defendem a terra e o direito de seus povos desde a colonização. Em lugar de priorizar...

Dia da mulher: de onde vem essa história?

Mas, de onde vem essa história de um dia internacional das mulheres? Em geral, a história é um tanto romantizada: mulheres trabalhadoras de uma fábrica têxtil morreram em um incêndio provocado, após pararem o trabalho para demandar direitos. A história ganha outros contornos mais românticos: de que pelas cores de tingimento, a fumaça que teria saído das chaminés eram da cor lilás. Será? Dia Internacional das Mulheres. Eu adicionaria “luta” nesse...

Nzambi Matee: toda vez que uma mulher dá um passo, o mundo sai do lugar

Não é novidade para ninguém que a cada dia o planeta está cada vez mais abarrotado de plástico. Segundo a WWF, 8 milhões de toneladas de plásticos entram no oceano todos os anos. Atualmente, 90% das aves marinhas possuem fragmentos de plásticos no estômago. Não muito distante, em 2050, teremos mais plásticos que peixes nos oceanos. A Beegreen afirma que no ano de 2015, mais de 381 milhões de toneladas de produtos plásticos foram produzidos em todo mundo,...

Por onde a gente começa? Mulheres negras e Bem Viver

É necessário um outro modo de ver e viver o mundo, ou, como a própria carta versa “um novo pacto civilizatório” que imprima uma “outra gramática política”. O que teria a ver uma marcha de mulheres negras e a proposta de Bem Viver? Muita coisa. Em sua carta final, a Marcha de Mulheres Negras, de 2015, começa evocando ancestrais, povos encantados e originários, povos tradicionais. E o que isso significa? Que é necessário um outro modo de...
Selecione sua moeda
EUREuro
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?