O mar, os peixes e o mercúrio

Os peixes costumam ser indicados em todas as dietas saudáveis por serem proteínas de fácil digestão e fontes de ômega 3, que é um ácido graxo essencial que protege as artérias em relação a deposição de colesterol em suas paredes. O consumo regular de peixes protege o coração hidrata a pele e reduz os triglicérides. Porém hoje em dia, a ingestão frequente de peixes pode trazer aumento dos níveis de mercúrio, que é um mineral tóxico. 

O mercúrio é normalmente encontrado na superfície terrestre, principalmente em áreas de maior atividade vulcânica, no entanto, a principal causa de acúmulo deste metal tóxico tanto nas águas como nas terras, vem de queimadas, de agrotóxicos e da mineração do ouro.  Como as águas correm para o mar, os agentes poluentes desaguam nos oceanos.

No ambiente marinho o mercúrio torna-se ainda mais tóxico por ser transformado em outra substância ainda mais nociva: o metilmercurio. Peixes e mariscos têm uma concentração mais elevada de metilmercúrio em relação aos animais terrestres.

A concentração do mercúrio no corpo humano pode trazer problemas respiratórios, digestivos e imunológicos. Excesso de mercúrio também vem acompanhado de irritações nos olhos e comprometimento na função renal.

Os peixes grandes, como os tubarões, costumam ter maior concentração de mercúrio do que os peixes pequenos. Isto acontece por estarem diretamente relacionados à uma cadeia alimentar onde os peixes maiores comem os menores que por sua vez, já traziam algum grau de intoxicação com o mercúrio. 

Sendo assim a orientação mais saudável em relação à prevenção de intoxicação por metais pesados, está em dar preferência aos peixes pequenos e frutos do mar. Peixes maiores, mais sujeitos à maiores concentrações de mercúrio, também podem ser consumidos, desde que seja em menor frequência.

Peixes com Maiores Concentrações de Mercúrio:

Tubarão, Peixe Espada, Cavala, Atum, Tambaril, Robalo Chileno, Carpa.

Peixes com Menores Concentrações de Mercúrio:

Salmão, Sardinha, Bacalhau, Abadejo, Truta, Tilápia, e também: Camarão, Lula e Ostras.

 

 

 

 

 

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux