Olhar para o outro: SP Invisível

SP Invisível

O que você vê quando caminha pelas grandes cidades? Inspirados por um ação de fotografar o invisível pelas ruas de São Paulo, dois amigos decidiram contar a história profunda de quem vive nelas. André Soler e Vinícius Lima criaram então o SP Invisível, projeto que desde 2014 já compartilhou nas redes sociais mais de 800 histórias de moradores em situação de rua.

Em busca de um olhar mais humano sobre a própria cidade, o projeto compartilha 1 história por dia e já acumula cerca de 500 mil seguidores; além disso, amplia seus horizontes para organizar ações práticas na cidade, como coleta e distribuição de cobertores e ceia de natal comunitária.

André Soler (Imagem: Portal Revista-se)

A  proposta do SP Invisível é simples: mostrar que pessoas que se encontram em situação de rua possuem uma história de vida. Principalmente nos grandes centros urbanos, para onde muitos migram das regiões marginais em busca de oportunidades e nem sempre alcançando seus objetivos imaginados, é comum que haja uma representativa parcela da sociedade sobrevivendo pelas ruas. Na capital paulista, como aponta a Folha, vivem hoje neste contexto cerca de 20 a 25 mil pessoas. No censo mais recente publicado pela prefeitura, em 2015 eram cerca de 15 mil.

Em muitos dos relatos compartilhados nas redes, inicialmente escritos por Vinícius mas que hoje conta com uma rede de voluntários, nos deparamos com as mais diversas realidades. São histórias de pessoas que tiveram problemas familiares, financeiros, afetivos, vítimas do vício ou que simplesmente se viram desacreditadas de si mesmas. Histórias que passam despercebidas e que jamais teríamos conhecimento se não nos disponibilizamos a conversar ou se não fosse o trabalho do SP Invisível.  Como declara o manifesto no portal do projeto, São Paulo “é uma cidade onde ninguém se olha”.

Diante essa realidade, “o SP Invisível quer abrir os olhos das pessoas para que todos possam se ver com olhares mais humanos e assim se interagirem e conectarem, cada vez mais, até que toda cidade se enxergue com os olhos do coração. Quando todas as pessoas olharem alguém na rua e verem uma pessoa, não um lixo. Olharem para uma situação de injustiça e não se calarem. Olharem para alguém que precisa de ajuda e ajudarem. Quer dizer que elas estão enxergando através da lente do amor”.

A atuação do SP Invisível

Em 4 anos de projeto, o SP Invisível ganhou notoriedade nacional e internacional, lançou um livro com muitas dessas histórias (confira aqui) e passou a atuar de forma prática para contribuir de alguma forma com a melhoria da realidade de rua. Atualmente, são 2 as campanhas desenvolvidas. O #SPSemFrio, em 2018, arrecadou mais de R$72 mil e distribuiu 750 kits de inverno, com cobertor, moletom e água. Em 2017 foram 500 kits e em 2016, no ano de estreia, 200.

O trabalho foi resultado de uma intensa movimentação pelas redes sociais e também de um grupo de voluntário pelas ruas de São Paulo. A iniciativa é uma forma de agradecer simbolicamente pelas histórias compartilhadas e impulsionar os milhares de seguidores nas redes sociais a apoiarem de alguma forma prática. No verão de dezembro, entra em cena outro grande projeto, o #NatalInvisível. Em 2017, a campanha arrecadou R$86 mil e organizou uma ceia de natal para 1.000 moradores de rua. O valor arrecadado foi destinado para as 1.000 refeições, produção do espaço, 1.000 presentes e também camiseta e atendimento de higiene pessoal. As mais de 100 pessoas que trabalharam na ação foram todas voluntárias.

Em 2018, a missão foi arrecadar R$79 mil para repetir o sucesso do #NatalInvisível2017. Se você não pôde contribuir, não deixe de participar das ações do SP Invisível a partir de agora. É possível apoiar mensalmente com um valor mínimo de R$10 (acesse aqui). Se ainda assim este valor for muito alto, se inscreva para ser um voluntário (clique aqui)! Dessa forma, é possível apoiar nas ações do projeto pela cidade de São Paulo.

Mesmo se você não for morador de São Paulo, não deixe de apoiar iniciativas como essa, não só sob a áurea fraternal do Natal mas durante todo o ano. Aqui em #AtitudeBemglô, compartilhamos diversas instituições que lutam para fazer do mundo um lugar melhor. Se junte com a gente nessa missão.

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux