Rede do Bem: Juliana Gevaerd, Superfluous e Adri Rodrigues Brand

Conheça um pouco mais sobre três marcas de moda, parceiras da BemGlô, que compartilham do respeito à natureza, consciência de consumo e responsabilidade social.

Juliana Gevaerd

Os desejados tricôs retilíneos da marca são feitos de fibras naturais e sustentáveis, como algodão orgânico que já nasce colorido, produzido na Paraíba pela Natural Cotton Color (NCC). Em termos ambientais, a vantagem dessa matéria-prima, é que o plantio usa tecnologia não irrigada, que reduz o consumo de água em até 87%, além de eliminar a necessidade de tingimento. 

Outros materiais usados na confecção das peças são fios rústicos de seda e lã, de procedência nacional, elaborados com mínima intervenção mecânica e tingidos com corantes naturais, extraídos da flora brasileira. 

A produção das peças é artesanal, realizada em maquinário manual que não gasta energia e não gera descarte de matéria-prima. As modelagens são amplas, com linhas limpas e elegantes. Resumindo à essência: moda chique, simples e ecológica.

Superfluous

A Superflous nasceu em 2012 como um blog de moda e um e-commerce, pelas mãos da publicitária Bianca Inglesis. Em 2016, virou marca de camisetas com a ajuda da irmã, Fernanda Inglesis, formada em moda pela London College of Fashion. 

Versatilidade, consciência ambiental e valorização da mão de obra são valores importantes para a grife. A certificação do selo eureciclo garante que a mesma quantidade de embalagens geradas pela empresa, sejam retiradas do meio ambiente. 

As matérias-primas, predominantemente nacionais, incluem malha orgânica feita de cânhamo, algodão orgânico, tecido de pet reciclado e liocel (fibra feita de celulose de reflorestamento).

A identidade da marca é jovem, focada num público de 18 a 25 anos. Mas a marca tem investido numa linha de camisaria que atrai, inclusive, mulheres mais velhas. São peças curingas que otimizam o guarda-roupa, pois podem ser vestidas de várias maneiras. 

Adri Rodrigues Brand 

Há 30 anos no mercado de moda, a estilista Adriana Rodrigues já produziu coleções para marcas conhecidas como Cantão e Animale. Um ano e meio atrás, decidiu integrar um coletivo de marcas com seu trabalho autoral, produzido em pequena escala, usando apenas tecidos naturais, como linho e seda. “Adoro o caimento das roupas de linho. Seu amassado característico deixa o visual ao mesmo tempo chique e despojado”, diz Adriana. Outra qualidade do material, que o torna ideal para uso no slow fashion, é a grande durabilidade. 

As peças chamaram a atenção da equipe de curadoria da BemGlô, pelo caráter atemporal, confortável e feminino. “Não sigo modismos ou tendências. E também não acredito em estações. Minha coleção pode ser usada o ano inteiro”, explica a designer. Ela conta, ainda, que pretende incluir peças sem gênero nas próximas remessas da Adri Rodrigues Brand

Nas campanhas da marca, Adriana privilegia mulheres com uma beleza bem brasileira: morenas, curvilíneas, e com cabelos cacheados. “Gosto de tudo o que tem a ver com a nossa cultura”, conclui. 

 

NOTA: Consuma de forma consciente. Pratique os princípios de sustentabilidade: Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Repensar. Descarte seus resíduos de forma correta. 

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux