Rede Reviva

Salve, Glorioses! Esta Quarta Gloriosa está encerrando o mês de julho, sobre o Objetivo 10 da Agenda 2030 – “Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles”.  Por esse motivo, escolhemos a Ong Reviva (@ongreviva), que implementa soluções de água potável/saneamento e educação, por meio de geração de trabalho e renda, no brasil e na África, desde 2013 . 

Na África, a Reviva atua em Moçambique, num complexo sustentável, com 50 mil metros de área, está a Pipela Reviva School, que utiliza a permacultura como metodologia de desenvolvimento e implementação das atividades no complexo, atendendo a comunidade com alimentação, água potável e educação. Daí surgiu Raiz, uma fábrica de mandioca com produção artesanal e totalmente a cargo das mulheres da comunidade, do plantio à comercialização. 

Uma ponte de solidariedade entre a África e o Brasil

A “ponte” com o Brasil chegou com Voz – Moda Que Fala, uma marca de moda atemporal, que confecciona roupas em São Bernardo – SP utilizando os tecidos tradicionais africanos (a capulana). Essas peças podem ser adquiridas online ou na Casa Reviva, um coletivo de marcas conscientes que comercializa o produto de artesãos de várias regiões do Brasil, que por sua vez são capacitados nas relações comerciais. 

É um espaço que pratica os conceitos de comércio justo, economia circular, responsabilidade social e sustentabilidade, e também abriga oficinas, palestras e aulas de yoga. Lá também se pode saborear um café orgânico ou comprar produtos de pequenos produtores. Essas são maneiras deliciosas de colaborar com os projetos. A Casa Reviva fica em São Paulo, e aguarda a sua visita! No Instagram é possível conferir os frutos desse trabalho. 

Além disso tudo, acontecem as expedições humanitárias. Uma vez ao ano, quando um grupo de voluntários sai do Brasil rumo ao Sul do Continente Africano para servir as comunidades locais com atividades de saneamento básico, incentivo à educação, saúde e artes. O mesmo acontece para as ações no Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, onde por muitos anos funcionou o maior aterro sanitário a céu-aberto da América Latina e que, ainda hoje, é um dos bairro mais carentes do Rio de Janeiro. Para lá, as expedições têm como foco a pintura e manutenção de uma escola comunitária coordenada em parceria com o projeto Resgatando Vidas. 

Se você quiser, pode ajudar a transformar essas realidades. Basta acompanhar os editais no site oficial. A ideia é construir ponte para cada um ajudar como quiser e puder.

Vamos acompanhar?

Um beijo e até a próxima Quarta Gloriosa. 

 

 

 

 

 

 

 

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux