Respiros verdes nas metrópoles

metrópoles

Na #QuartaGloriosa dessa semana, a Gloria comentou sobre os benefícios dos banhos de sol e os hábitos para retornarmos à rotina com a chegada da primavera. Pensando nisso, hoje falaremos sobre alguns dos importantes parques e jardins das maiores cidades do país, que funcionam como verdadeiros pontos de respiro no meio das metrópoles. Confira.

Pontos de respiro nas metrópoles brasileiras

Ibirapuera – São Paulo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando o assunto é respiro verde não tem como não falar deste que foi o parque mais visitado da América Latina em 2017, com 14 milhões de visitas e diversos museus, lagos, jardins, planetário, auditório, escola, pontos de leitura, parque para cachorros, pavilhão cultural, entre outros. Sempre há algo para visitar no Parque Ibirapuera, em São Paulo.

O Parque foi inaugurado em 1954 e hoje é patrimônio tombado da capital paulista. Além Além das áreas ao ar livre, com ciclovia, quadras, praças, aparelhos de ginásticas, lagos e gramados, o Parque também comporta uma enorme variedade de possibilidades culturais. É nele onde está o Museu de Arte Moderna de São Paulo, um dos primeiros da América Latina; o Museu de Arte Contemporânea da USP, no Palácio da Agricultura; o Museu Afro Brasil, que aborda a cultura e influência africana na sociedade brasileira; além do Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, A Oca, antiga sede do Museu do Folclore; o Pavilhão Japonês, um espaço para memória e cultura japonesa; e do Pavilhão da Bienal, onde acontece a Bienal de Artes de São Paulo.  Todas construções assinadas por Oscar Niemeyer.

Com tanta variedade, o Parque Ibirapuera é um respiro verde mas também cultural para a maior cidade do país. Clique aqui para conferir tudo o que você pode encontrar por lá.

Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assim como Parque Ibirapuera, o Aterro do Flamengo é um dos principais e mais diversos parques e pontos verdes da capital carioca, com museu, jardins, pistas de skate, quadras de esporte, ciclovia e até mesmo praias. Tudo nos mais de  1 milhão de metros quadrados.

O parque foi idealizado por Lota de Macedo Soares, interpretada por Gloria Pires no filme Flores Raras como falamos aqui, mas nunca teve uma data de inauguração final visto que o projeto original nunca foi completamente finalizado. Da forma qual se encontra hoje, teve lançamento em 1965. O parque foi erguido numa área aterrada que vai desde o Aeroporto Santos Dumont, no Centro, até a Praia de Botafogo, na zona Sul, passando também pelos bairros da Glória e Flamengo. É muito comum que se utilize os espaços verdes para picnic e caminhadas, mas os visitantes também encontram cerca de 6 quadras poliesportivas, a Marina da Gloria, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e uma extensão de três praias banhadas pela Bahia de Guanabara.

A cidade é uma das metrópoles brasileiras conhecida por ter muito verde, mas o Aterro do Flamengo reúne em uma só faixa de verde diversas paixões do carioca, como esporte, praia, arte e natureza em uma parte bastante urbana planejada para ser o Central Park do Rio.

Jardim Botânico de Curitiba

Este slideshow necessita de JavaScript.

A exemplo dos dois parques acima, ainda que em proporções menores, o Jardim Botânico de Curitiba garante um cartão postal bastante conhecido no país. O parque inaugurado em 1991 tem aproximadamente 280.000 metros de diversa vegetação, inúmeras espécies de flores, um bosque com mata atlântica preservada, um espaço cultural para exposições, uma biblioteca, centro de pesquisas, auditório e um museu com o quarto maior herbário do país, com aproximadamente 400 mil amostras de plantas preservadas.

A arquitetura do parque é de Abrão Assad, assim como do Museu Botânico de Curitiba, originalmente de 1965 mas instalado no Jardim em 1992 sob o novo projeto. O local hoje é referência de estudos e memória sobre a flora brasileira. Além do Museu, o parque também abriga o Espaço Cultural Frans Krajcberg, com mais de 110 obras expostas em galerias. O panorama mais conhecido, porém, é o da enorme estuda de vidro inspirada no Palácio de Cristal de Londres. A construção climatizada guarda diversas espécies da Floresta Atlântica em sua estrutura de ferro.

Diferente do Ibirapuera e do Aterro, o Jardim Botânico tem como característica a conscientização ambiental e o resguardo da diversidade de nossa flora. Por isso, multiplicam-se os Jardins Botânicos pelo país, como o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, que ilustra a imagem principal desta matéria e abriga o maior herbário do país com mais de 600 mil amostras de vegetação, o Jardim Botânico de Brasília, primeiro do Brasil com ecossistema predominante de cerrado, o Jardim Botânico de Recife, considerado o melhor Jardim do Norte e Nordeste do país, entre outros.

Nessa primavera, vá para o verde, ainda que em sua cidade não haja grandes parques.  Faça das pequenas praças nos mais belos pontos verdes de que tantos precisamos.

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux