Turismo Sustentável: Aprendendo com a cultura local

turismo sustentável

A sustentabilidade é uma pauta já antiga mas ainda urgente a nível mundial. Pensar como produzir e suprir nossas necessidades básicas do presente sem prejudicar as garantias para gerações futuras são preocupações que afetam todos os países e atravessam todas as áreas da nossa sociedade. O turismo sustentável é uma delas.

O artigo 3 do Código de Ética Mundial para o Turismo define que todas as autoridades têm o dever de promover modalidades de desenvolvimento turístico que preservam recursos naturais. Essa preservação, porém, não se dá somente pela proteção ao meio ambiente e à fauna, mas também à valorização da cultura, crenças e costumes tradicionais, bem como os saberes e economia local. O turismo sustentável, portanto, compreende a proteção de todo o patrimônio, natural e humano.

Iniciativas de Turismo Sustentável

Instituto Mamirauá

Um bom exemplo desse tipo de turismo, que engloba a preservação da natureza, valorização da cultura e a preocupação com o futuro está na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no estado de Amazonas e maior área de preservação da mata de várzea do mundo.

O Instituto Mamirauá, que administra a Reserva, é também o responsável pela Pousada Flutuante Uacari, reconhecida nacionalmente como uma das principais iniciativas do setor. Desde 1998, o empreendimento é uma forma de renda para os moradores da Reserva, que compartilham a gestão da pousada com o Instituto. Juntos, Mamirauá e as comunidades atuam na conservação dos recursos, na prestação de serviços referentes à hospedagem e também promoção da cultura local.

A grande maioria dos funcionários é das comunidades ribeirinhas, desde a gerência aos guias e auxiliares. A equipe, porém, funciona em sistema de rodízio para que ninguém fique dependente da pousada e possa continuar exercendo suas atividades tradicionais. Na região, a comunidade também fundou a Associação de Auxiliares e Guias de Ecoturismo do Mamirauá, para organizar e fortalecer a gestão do turismo comunitário.

Além disso tudo, a estrutura é sustentável: energia de origem solar, coleta e tratamento de água de chuva, tratamento de esgoto próprio e telhas feitas de plástico reciclado. O interessante é que o sustentável aparece na construção como também na valorização dos moradores locais na gestão e atividades turísticas que respeitam a fauna e flora, guiadas também pela própria comunidade.

Para chegar é preciso voar da capital do estado até o município de Tefé, de onde parte-se de barco.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Refúgio Ecológico Caiman

Outro exemplo que contribui com o turismo sustentável é o Refúgio Ecológico Caiman, no Pantanal Sul Matogrossense. Instalado em uma fazenda no pequeno município de Miranda, o Refúgio divide-se em pousada, estância e programas de conservação. Em 2004 criaram a Reserva Particular do Patrimônio Natural Dona Aracy, uma área de 5,6 hectares mil hectares para a pesquisa e proteção da fauna e diversos habitats (campinas, carandazais, cerrado baixo, vazantes, etc).

Além da área de preservação, aberta a visitação,o Refúgio também abriga diversos projetos que envolvem o turismo à pesquisa e manejo de espécies da fauna pantaneira. O Onçafari é um projeto que promove o ecoturismo no Pantanal através da habituação de onças pintadas a veículos de safári. Os animais permanecem em seu habitat natural, totalmente selvagens, sem a pretenção de domesticá-las como esclarece a organização. Já desde 1990 o Projeto Arara-Azul coleta dados sobre a espécie através do monitoramento de seus ninhos, com 50 novos nacimentos ao ano. O Papagaio Verdadeiro também é foco de outro projeto, fundado em 1997, para o registro e informações sobre a espécie, além da avaliação do impacto causado pela ação humana.

Todas as atividades são abertas ao público. E a proposta é que turistas que chegam ao Pantanal tenham essa nova experiência de interação: com respeito, conhecimento e consciência sobre a preservação das espécies e a riqueza cultural e natural de seus habitats. Outro projeto importante do Refúgio é o Projeto Caiman Recicla,que desde 2007 realiza coleta, separação e destinação correta do lixo reciclável em toda a propriedade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ambas as instituições, Pousada Uacari e Refúgio Caiman, foram reconhecidas pelo Prêmio Braztoa de Sustentabilidade por suas iniciativas enquanto turismo sustentável. Para conhecer mais dessas e outras entidades que promovem essa forma de interação do turismo com o meio, acesse o Mapa Turismo Sustentável no Brasil.

 

 

BOLSA CLUTCH PIRARUPET - REDE ASTA

BOLSA CLUTCH PIRARUPET – REDE ASTA

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux