Ver Te: Fernando Leite

fernando leite

O que é fazer pintura? O que é fazer fotografia? Essas questões se misturam na mostra “Ver Te”, de Fernando Leite, que tem a natureza como plano de fundo. A exposição estreou no último dia 16 e segue até 11 de outubro na Galeria de Arte Marcia Barrozo do Amaral, em Copacabana, Rio de Janeiro.

Imagem: Divulgação

A natureza de Fernando Leite

A exposição de Leite dialoga a pintura com a fotografia ao abordar detalhes das belezas naturais. São 12 trabalhos inéditos do artista que representam jardins, folhas e florestas. As séries “Parques” e “Jardins”, assim como as flores avulsas, são pinturas à óleo inspiradas em fotografias feitas pelo próprio artista; registros da natureza através de uma câmera digital. Agora, transpassados para as telas. Já a série “Igapós” tem como inspiração a série de fotografias de mesmo nome, mas do fotógrafo francês Marcel Gautherot. A “Igapós” de Gautherot são registros da Amazônia feitos nos anos 50. Atualmente, parte do acervo do Instituto Moreira Salles.

A mostra não só trabalha com a ponte pintura-fotografia como também com as perspectivas e pontos de vista daquele que fotografa, logo pinta. Enquanto a série “Parques” apresenta a grande perspectiva daquele que vê de fora, “Jardins” retrata o olho daquele que está imerso dentro da natureza e faz parte desse todo. Olhar esse partilhado na obra de Gautherot, que adentrou aos Igapós amazônicos em um barco para registrar seu ponto de vista.

O artista

“Ver Te” de Fernando Leite é um grande diálogo. Das técnicas, da troca entre o manual-digital, de suas fotografias com as de Gautherot, assim como também de sua história. Sua experiência enquanto pintor, fotógrafo e também designer é o que estruturou toda a mostra.

Leite estudou pintura e design em Nova York no começo dos anos 2000, e em 2007 começou a fotografar como parte de seu trabalho enquanto designer. Leite é o responsável pela direção de arte de diversas publicações de artes visuais. Com o avanço da tecnologia o artista conta como a edição em Photoshop e a variedade na manipulação das imagens trouxe um novo olhar para essa construção, com a possibilidade de trabalhar perspectivas alteradas, cores e cortes.

Imagem: Anna Ramalho

A exposição na Marcia Barrozo é o resultado de toda essa experimentação. Brinca com as perspectivas e possibilidades da fotografia digital, inspiração para todas as obras. Mas é na clássica pintura a óleo que essa criatividade se materializa. O olhar, de dentro e fora da floresta, também tem peso em suas criações. Assim como o diálogo com as obras do fotógrafo francês.

A Galeria Marcia Barrozo do Amaral fica na Avenida Atlântica, 4240 ssl 129 – Cassino Atlântico, Copacabana. O horário de visita é de segunda a sexta, de 10 às 19h, e aos sábados por agendamento. Em todos os dias a entrada é gratuita.

 

 

.

QUADRO BONECO BONZOLÂNDIA - GETÚLIO DAMADO

QUADRO BONECO BONZOLÂNDIA – GETÚLIO DAMADO

Comprar

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux