Você conhece a Pedra Furada? Parque Nacional da Serra da Capivara

Imagine estar de frente para uma pintura rupestre de até 50.000 anos. É essa volta ao extremo passado da humanidade que proporciona o Parque Nacional da Serra da Capivara, no sudoeste do Estado do Piauí, Nordeste brasileiro. A Pedra Furada é um dos principais pontos turísticos e cartão postal do Parque, onde é possível encontrar grande parte dessa riqueza. Ao total, o Serra da Capivara reúne 737 sítios arqueológicos em seus mais de 100 mil hectares.   

Imagem: Artur Warchavchik

O nascimento do Parque Nacional da Serra da Capivara

O Parque Nacional da Serra da Capivara foi fundado em junho de 1979, com o propósito de proteger os registros rupestres encontrados na região. A administração fica por conta do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) e a preservação pela Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), órgão fundado em 1986 pelos mesmos arqueólogos que desde o início da década de 70 pesquisavam ali. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) é outro órgão que também coopera na preservação desses sítios.

O Parque atravessa quatro cidades: Canto do Buriti, Coronel José Dias, São João do Piauí e São Raimundo Nonato, sendo esta última a cidade-sede principal. São Raimundo Nonato tem pouco mais de 30 mil habitantes e está há mais de 500 quilômetros da capital Teresina. Do Parque, são cerca de 40 quilômetros até o centro da cidade, onde estão pousadas, restaurantes e a principal infraestrutura turística. O bioma predominante é o da caatinga, verde e diverso em parte do ano, mas mais conhecido pelos grandes períodos de seca. Ao longo das estações, as paisagens migram constantemente. Ainda assim, a preservação dos  sítios arqueológicos e paleontológicos se deu muito pelo equilíbrio do ecossistema,

A fauna também é rica. Registra-se mais de 200 espécies de aves e 30 espécies de mamíferos não voadores, além do Mocó, roedor sobrevivente na caatinga, e da principal predadora onça-pintada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Parque Nacional da Serra da Capivara: Patrimônio da Humanidade

Desde 1991 o Parque Nacional é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Não é para menos. O Parque reúne o maior números de sítios pré-históricos e os mais antigos exemplares de arte rupestre de todo o continente americano, além da maior quantidade de pinturas rupestres do mundo. São mais de 700 sítios com aproximadamente 30.000 inscrições. Abertos ao público são 64 sítios, suficientes para garantir ao turista uma experiência única.

São 14 trilhas que levam a diversos pontos, como os sítios Toca do Boqueirão da Pedra Furada, Toca da Tira Peia, Toca do Sítio do Meio e o circuito dos Veadinhos Azuis, onde foram encontradas as primeiras pinturas com tons de azul em todo o mundo. No Toca do Meio, é comum encontrar pelas trilhas pedaços de cerâmicas datados de tempos antigos. Os mais antigos pedaços de cerâmica das américas foram encontrados neste sítio, com quase 9.000 ano preservados. O volume é tamanho que os visitantes podem levar pedaços para casa. Para isso, é necessário serviço de guia, oferecido muitas vezes pelos próprios moradores associados a agências de turismo.

Tais registros sobreviveram ao tempo principalmente pelas formações rochosas características da região. Os três sítios citados, mais populares nesta rota, são todos abrigos de rocha, cuja área interna está protegida do sol e da chuva. No Toca do Boqueirão, registros apontam população na região a pelos menos 20 mil anos antes do tempo presente, assim como no Vale da Pedra Furada .

Este slideshow necessita de JavaScript.

Até 2015, chegar ao Parque exigia uma longa viagem por estrada. Com a inauguração do Aeroporto de São Raimundo Nonato (ou Aeroporto Serra da Capivara), a expectativa é de que o acesso fique cada vez mais fácil. Da pequena cidade para o profundo do parque, são cerca de 40 quilômetros. Para quem pretende economizar, saem ônibus da capital diariamente pelas empresas Transpiauí, Princesa do Sul e Viação Lider. Outra opção é partir de Petrolina, a pouco mais de 300 quilômetros de São Raimundo pela viação Gontijo.

De carro, partindo da capital, pegue a saída para a BR-316, siga pela BR-343 e em Floriano pegue a BR-230, seguindo pela PI-140 até São Raimundo Nonato.

Ainda que afastado no interior do Piauí, distante das facilidades da capital, o Parque Nacional da Serra da Capivara é um dos principais atrativos do estado. Para o Brasil, sua relevância é gigante no que tange a preservação da história da humanidade. Dessa forma, não deixe de visitar os rochedos que mantém viva nossa memória. Quando tiver a oportunidade de conhecer Piauí, visite o Parque e compartilhe com a gente sua experiência!

Não existe comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Appliance - Powered by TurnKey Linux